O PT, A GLOBO E OS ATAQUES A MIRIAM LEITÃO

Todos sabem que Miriam Leitão é uma torcedora fiel do liberalismo. Uma das principais referências do pensamento da elite brasileira, ela ocupa lugar de destaque no jornalismo da TV Globo porque cumpre o papel de intelectual orgânico da burguesia.

Acima de tudo, ela tem todo o direito de expressar esse pensamento nos programas que apresenta.

E nada justifica as grosserias que Miriam Leitão sofreu por um grupo de petistas durante uma viagem de avião.

A jornalista foi agredida com insultos e palavras de ordem, constrangida durante a viagem e até ameaçada.

Os petistas, que retornavam de um congresso do partido, deveriam refletir melhor sobre esse tipo de comportamento em relação à TV Globo.

O PT governou o Brasil por quase 15 anos.

Nos governos Lula, a TV Globo foi a principal beneficiária da distribuição de verbas publicitárias pilotadas por petistas, em dados já amplamente comprovados (veja tabela).

De 2000 a 2012 (Lula tomou posse em 2003), a TV Globo faturou na média histórica 54% do bolo publicitário. No total, quase R$ 6 bilhões.

A tabela foi compilada pelo jornalista Fernando Rodrigues / Uol, com base em dados fornecidos pela Secretaria de Comunicação (Secom) da Presidência da República.

Este partido manteve todos os privilégios da TV Globo na regra de distribuição do dinheiro público para alimentar os meios de comunicação.

Antes de xingar Miriam Leitão, os petistas deveriam perguntar para Lula e Dilma porque os governos deles foram tão generosos com a TV Globo.

Se a nossa democracia é imperfeita, precisamos melhorá-la, corrigindo as distorções, principalmente na correlação de forças no campo da comunicação.

O PT alimentou a mídia golpista e depois reclama dela, agredindo uma jornalista em uma demonstração bizarra de intolerância.

Em vez de agredir Miriam Leitão, os petistas devem exigir que Lula, ao ganhar a eleição de novo em 2018, não cometa os mesmos erros do passado.

Deviam pedir a ele que oriente a bancada do partido e articule projetos de lei para modificar a configuração monopolista e concentradora dos meios de comunicação no Brasil.

Se a mídia golpista saiu fortalecida no impeachment de Dilma Roussef, em parte foi por culpa dos governos petistas.

Eles, que poderiam fazer diferente, mantiveram todos os privilégios da TV Globo, engordando as contas da família Marinho com dinheiro público de verbas publicitárias.

Nós precisamos de uma política de comunicação que democratize o dinheiro e o poder na mídia. Tomara que Lula tenha uma nova chance para executá-la. É a minha torcida e o voto militante.

Agredir Miriam Leitão só vai piorar as coisas, porque alimenta o ódio e a intolerância que estão despolitizando o Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll To Top