100 ANOS DE JOSUÉ MONTELLO (PARTE 4): AS PALMEIRAS IMPERIAIS E GONÇALVES DIAS

O Blog do Ed Wilson segue na publicação de recortes da obra do escritor Josué Montello, que completaria 100 anos em 2017.

No trecho (abaixo) do livro “Os tambores de São Luís”, a personagem Damião ouve o som das palmeiras ao vento, na praça Gonçalves Dias.

“As pernas de Damião, firmes, compassadas, octogenárias, continuam a levar-lhe o corpo magro, no silêncio da Rua das Hortas, sob a vigilância da lua nova, em direção ao Largo da Cadeia. Mais forte, como num descampado, assobia o vento. E ouve-se perto agora o flabelar das palmeiras-imperiais, que compõem a guarda de honra da estátua de Gonçalves Dias, no Largo dos Amores: seu sussurro é tão forte, misturado ao sibilo da viração, que apaga o bater dos tambores, longe, na Casa das Minas.”

MONTELLO, Josué. Os tambores de São Luís. Rio de Janeiro: José Olympio, 1978.

Foto: Ed Wilson Araujo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll To Top