OS “PUXADINHOS” NO CENTRO HISTÓRICO DE SÃO LUÍS

A Prefeitura de São Luís distribuiu mais um release sobre “leque de obras” no Centro Histórico de São Luís.

Desta feita noticia uma parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para revitalizar 10 espaços na região.

O nome novo é pomposo. Chama-se “Pró-Cidade São Luís”. Antes era o “PAC Cidades Históricas”.

Mudam os batismos e a ideia é a mesma. O Centro Histórico é um amontoado de puxadinhos e arranjos, feitos sem critérios de transparência nem participação dos principais interessados.

Um território com as dimensões e a complexidade do patrimônio histórico e arquitetônico de São Luís precisa de uma gestão participativa, com um Plano Diretor específico e um Conselho Gestor, envolvendo moradores, donos de bares e restaurantes, comerciantes, Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), UFMA, Iphan, artistas, produtores culturais e frequentadores.

Mas, não tem sido assim.

As obras são definidas à revelia das pessoas que dão vida a um território vital da cidade, com enorme potencial econômico e cultural.

Não se menospreza, de forma alguma, o que vem sendo feito com esforço pelos gestores.

Mas, cabe a crítica propositiva. Os “viventes” do Centro Histórico não são consultados sobre as obras, não participam da gestão do bairro.

A Prefeitura de São Luís deveria instituir o mecanismo das audiências públicas para definir que tipo de intervenção deve ser feita, elencando prioridades com base nas necessidades dos viventes e comerciantes do Centro Histórico.

É preciso, sobretudo, transparência na gestão dos recursos públicos e no acompanhamento das obras.

Afinal, quais empreiteiras vêm dominando as intermináveis reformas de prédios nesta região da cidade?

Quais são os critérios utilizados para selecionar essas empreiteiras?

Quanto já foi gasto até agora nessas reformas?

Quais obras serão priorizadas daqui por diante?

Como a população e os comerciantes podem fiscalizar as obras e a aplicação dos recursos?

Sem a participação das pessoas diretamente relacionadas ao território não há como tornar o Centro Histórico um espaço de pertencimento da cidade.

As obras são sugadouros de dinheiro público e de convênios internacionais sem a devida transparência.

Além disso, alguns prédios e equipamentos, depois de recuperados, ficam ociosos e rodeados de escombros. Basta ver a fábrica Santa Amélia, inaugurada em outubro de 2015, após recuperação, na parceria entre a UFMA e o Iphan.

Algumas obras são feitas de forma “solta”, sem sentido e proposição. Reforma-se um imóvel aqui, outro acolá e fica aquele espaço revitalizado cercado de escombros.

À base de puxadinhos e reformas, o Centro Histórico perde a dimensão de um território fundamental no contexto da cidade.

Abaixo, a nova lista de obras prometidas pela Prefeitura/Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID):

Recuperação do Orfanato Santa Luzia, na Rua Grande;

Requalificação das praças da Misericórdia e da Saudade;

Revitalização do Complexo Santo Ângelo, que compreende a Galeria Trapiche e o conjunto de edificações que se estende até a Secretaria Municipal de Administração (Semad), no Anel Viário;

Restauração dos dois prédios da Secretaria Municipal de Urbanismo e Habitação, na Rua Portugal;

Palácio de La Ravardiére e entorno;

Requalificação do Parque do Bom Menino e da Fonte do Bispo;

Segundo a Prefeitura de São Luís, as obras estão na fase de elaboração de projetos, para posterior licitação e início dos serviços.

Foto / Vista aérea do Centro Histórico de São Luís / Meireles Junior)

PORQUE LULA PODE GANHAR EM 2018

Ainda tem muita água correndo embaixo da ponte, mas a tendência é de crescimento da candidatura de Lula para a disputa de 2018.

O petista era favorito no primeiro turno e já aparece como imbatível também da etapa decisiva.

É o que diz a pesquisa CNT/MDA.

Lula lidera em todos os cenários e para desespero dos adversários bate em Marina Silva (Rede), Aécio Neves (PSDB) e Michel Temer (PMDB).

Como explicar isso? Por que Lula foi tão agendado negativamente nos meios de comunicação e lidera as intenções de voto?

Alguns pontos são relevantes para a análise. Vejamos:

1 – Herança do PT

Lula colhe o legado de várias ações dos governos petistas: redução da pobreza, geração de empregos, valorização do salário mínimo, mobilidade social e realizações significativas para milhões de brasileiros, a exemplo da casa própria.

2 – Quase todos iguais

Há uma certa frustração gerada com o impeachment de Dilma Roussef (PT). As pessoas que foram às ruas de verde e amarelo, muitas induzidas pela onda golpista, assistem ao filme da corrupção com novos atores.

O problema, portanto, não era exclusividade do PT.

Entre ficar com o PMDB e sofrer com a corrupção e a crise, o eleitor pode optar pela volta do PT.

Algo mais ou menos assim: eu era feliz e não sabia.

3 – Ética descartável

A tendência de vitória do petista também aponta que o conteúdo ético pouco importa. O eleitor já entendeu que, no geral, os partidos estão nivelados por baixo.

Sendo a corrupção a regra do jogo, é melhor optar pelo surrado chavão malufista: “rouba, mas faz”.

4 – Lulismo

A liderança de Lula reitera um ensinamento antigo: o eleitor vota no candidato, independente do partido. Portanto, de nada adiantou enquadrar o petismo como a legenda mais corrupta do Brasil.

O presidente de honra do PT, figura mais representativa e associada à estrela vermelha, lidera a corrida sucessória e pode ganhar a eleição.

O lulismo está acima do PT. É a figura mítica de Lula que se sobressai ao partido.

5 – Poder abalado

As pesquisas também servem para abalar o conceito de que a grande mídia tudo pode no quesito da manipulação do eleitorado.

A tentativa de colocar o PT no estrelato da corrupção teve um limite e o exagero de macular o petismo provocou desconfiança da cobertura jornalística.

Obviamente, cabe nesse tópico a força das redes sociais utilizadas na defesa do campo petista.

Em síntese, o eleitor faz as contas diante dos três cenários razoavelmente consolidados. A opção pelo PSDB, sócio de Michel Temer (PMDB), é sofrimento em dose dupla: crise e corrupção.

A saída Marina Silva (Rede) é uma aventura.

Entre a certeza de que vai ficar ruim com os tucanos e a dúvida de uma candidatura alternativa, a tendência do povo é colar em Lula, que deu certo e pode vingar de novo.

Se não for preso ou morto, Lula pode voltar ao Palácio do Planalto.

E terá a chance de ficar melhor se corrigir os erros do passado.

Foto: Ricardo Stuckert/ Instituto Lula

REBANHÃO 2017: TUDO PRONTO PARA O CARNAVAL DOS CATÓLICOS

A Renovação Carismática Católica (RCC) da Arquidiocese de São Luís do Maranhão realizará nos dias 26, 27 e 28 de fevereiro o encontro de Carnaval mais esperado da Ilha de São Luís, o Rebanhão 2017, no Ginásio Castelinho, das 8h às 18h, com o tema “Meu espirito exulta de alegria” (Lc 1.47).

O Rebanhão completa 26 anos de história, fazendo a alegria da comunidade católica e até mesmo de outras religiões, envolvendo pessoas que desejam, durante os dias de folia, dançar, cantar e se divertir sem deixar de lado sua espiritualidade.

O encontro tem uma programação variada, começando diariamente com a recitação do santo terço. No decorrer do dia haverá adoração ao Santíssimo Sacramento, louvor, momento de pregação, oração, shows musicais com os ministérios de música da RCC, show com as bandas “Amarte” e “Parresia”, apresentação de teatro e dança. Ao final de cada dia haverá celebração da Santa Missa.

Estará presente no encontro o Arcebispo de São Luís, Dom José Belisário. As palestras serão ministradas pelo Pe. André Rodrigues, da arquidiocese do Rio de Janeiro, assessor do Brasil no Conselho Carismático Católico Latino-americano (CONCCLAT), diretor espiritual do Seminário São José (RJ), membro da comissão de doutrina do Serviço Internacional da Renovação Carismática Católica (ICCRS), professor Dr. em Patrística da PUC/RJ; e pelo diácono Gilson da Conceição Silva, diretor espiritual da RCC da Diocese de Coroatá.

No ginásio será montada estrutura para a comercialização de lanches e almoço. Também haverá vários stands de venda de artigos religiosos. Além disso, será disponibilizado um pequeno posto de atendimento de saúde. Quem for ao Castelinho e ainda não estiver preparado para o período da Quaresma, encontrará sacerdotes disponíveis para confissão.

Levando em consideração que o Rebanhão é uma festa para toda a família, o ministério para crianças estará realizando paralelamente o “Rebanhãozinho”, espaço reservado especialmente para divertir e evangelizar as crianças. A programação infantil conta com teatro, brincadeiras, músicas e adoração ao Santíssimo Sacramento. 

O Rebanhão é um encontro aberto ao público. Para participar não é necessário fazer inscrição e permanecer o dia todo no local. Estarão sendo vendidas pulseiras no valor de R$ 15,00 (quinze reais) que darão acesso às cadeiras localizadas no centro da quadra. Acesse nossa fanpage fb/renovacaosaoluisma  e acompanhe todas informações sobre o evento.

Contatos para entrevista: Adriana Duarte, 98812 3227 whatsapp e Raphael Schliebe, 988330721.

O que? Rebanhão 2017

Quando? 26, 27 e 28 de fevereiro

Onde? Ginásio Castelinho

TEMER: GOVERNO DA SUPREMA PROTEÇÃO

Os recentes atos do presidente Michel Temer (PMDB) evidenciam a montagem de um esquema de proteção para os principais integrantes do governo, especialmente o alto escalão do PMDB.

Temer escalou Moreira Franco para a Secretaria Geral da Presidência da República e deslocou o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, para o Supremo Tribunal Federal (STF)

O primeiro ganhou foro privilegiado e o outro vai julgar os investigados.

Tem sido assim desde o início do mandato tampão. O governo é um abrigo onde o presidente interino esconde e protege os seus colaboradores.

E o foro privilegiado é uma espécie de carta de seguro para os políticos sob a mira da Lava Jato.

O STF, depreciado pelo ingresso de Alexandre de Moraes, ficou menor e pior com a decisão de acolher Moreira Franco no governo, diante das denúncias sobre corrupção envolvendo a Odebrecht.

Assim vai escapando Michel Temer, rejeitado pelo povo, acuado pelas investigações e na beira de um colapso econômico.

Acima de tudo, desmoralizado por transformar o governo em armadura para proteger seus cúmplices.

Foto:Glenn Greenwald – The Intercept

BIRA SOLICITA SESSÃO PARA ABERTURA DA CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2017

O deputado estadual Bira do Pindaré (PSB) solicitou, por meio de requerimento, que a Assembleia Legislativa do Maranhão realize no dia 20 de abril Sessão Solene para a abertura da Campanha da Fraternidade 2017.

Com o tema “Fraternidade: biomas brasileiros e defesa da vida”, a Campanha, que é realizada a cada ano pela Igreja Católica, aborda, segundo o parlamentar, temas da atualidade.

“A partir do envolvimento e emprenho da comunidade é que ela propõe uma transformação social e comunitária, seja em desafios sociais, culturais, econômicos ou religiosos. E é bonito ver que as pessoas se unem para refletir junto na busca por transformar a sociedade”, completou.

A Campanha da Fraternidade é nacional e mobiliza diversas ações pastorais em todos os cantos do Brasil, e tem como palavras chaves a fraternidade e a solidariedade.

ENTIDADES PREPARAM MOBILIZAÇÃO NACIONAL CONTRA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Federação Nacional dos Jornalistas – Entidades sindicais e movimentos sociais preparam uma agenda de ações conjuntas para combater as medidas antipopulares e retrógradas que o governo Temer busca impor ao país. O objetivo é barrar as reformas previdenciária (PEC 287/2016) e trabalhista (PL 6787/2016). Serão organizadas grandes manifestações em todo o país, iniciando-se no Dia Internacional da Mulher, 8 de março.

A acelerada agenda regressiva do governo de Michel Temer – que já aprovou a PEC 241/2016 – do teto de gastos – na Câmara, e a PEC 55/2016 – que limita os investimentos nos serviços públicos nos próximos 20 anos – no Senado Federal – agora volta suas baterias para a PEC 287/2016, que altera as regras da aposentadoria para trabalhadores dos setores público e privado, já aprovada na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados no final do ano passado.

Formulada com o objetivo de pagar juros da dívida pública, a política de ajuste fiscal do governo se expressa num ataque aos direitos da população, agravado com o corte de investimentos nas áreas sociais. Com forte apoio do setor empresarial, e generosamente reproduzido pela grande mídia, o discurso do governo se sustenta em dados manipulados que apontam um “rombo” nas contas da previdência. E escamoteia o fato de que mesmo os dados negativos devem-se à sonegação fiscal, à dívida das empresas com o INSS e às isenções fiscais para as empresas.

Dados da Procuradoria Geral da Fazenda Nacional, por exemplo, apontam que quase 700 mil empresas devem R$ 301,9 bilhões à Previdência Social – o suficiente para pagar mais de duas vezes o suposto déficit da previdência. E poucas dessas empresas – as 10 maiores devedoras – concentram mais de um terço desse valor.

Mobilização nacional

A Comissão Especial da PEC 287/2016 trabalha com a perspectiva de votação do texto em primeiro turno no plenário da Câmara dos Deputados no final de março e a votação em segundo turno no início de abril, para posterior encaminhamento da matéria ao Senado Federal.

Dispostos a barrar esta tentativa de retirada de direitos da sociedade, entidades e movimentos sociais articulam manifestações que deverão ocorrer em diversos estados. No dia 11 de fevereiro a Frente Brasil Popular, que reúne mais de 60 entidades, divulgou uma agenda nacional de mobilização contra as reformas trabalhista e da Previdência. As primeiras manifestações serão realizadas no Dia Internacional da Mulher – 8 de março -, quando estarão em pauta os impactos negativos para as mulheres do campo e da cidade caso as propostas do governo Temer sejam aprovadas.

Os movimentos sociais retornam às ruas no dia 15 de março – Dia Nacional de Luta Contra a Reforma da Previdência. Além de manifestações, para esta data diversas categorias profissionais preparam paralisações. A principal delas é a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação, que convocou uma greve geral contra a reforma da previdência e pelo cumprimento da lei do Piso salarial nacional da categoria.

A agenda de lutas divulgada pela Frente Brasil Popular inclui, também, nova manifestação nacional para o dia 31 de março, data que marca a ruptura do processo democrático com o golpe militar em 1964.

BLOCO DO BALEIRO ENCERRARÁ O CARNAVAL DO MARANHÃO

O Bloco do Baleiro promete encerrar o carnaval do Maranhão em grande estilo. Nome fundamental no cenário da MPB nos últimos 20 anos, o artista maranhense comandará uma jardineira, na qual terá como convidados o paraibano Chico César (foto) e a paraense Fafá de Belém, além dos DJs Ademar Danilo e Jorge Choairy.

Ideia gestada há alguns anos pelo cantor e compositor Zeca Baleiro e sua prima-produtora Samme Sraya, este ano o Bloco do Baleiro ganha as ruas de São Luís, abrilhantando o circuito da programação momesca oficial. Desde que anunciado através das redes sociais, o evento tornou-se uma das atrações mais aguardadas para o período carnavalesco no estado.

A festa promete ser divertida, a começar pela bem humorada “Abadá”, versão que Zeca Baleiro fez para “Ob-la-di ob-la-da” (Lennon/McCartney), dos Beatles, em que, anunciando sua participação na programação de carnaval em São Luís, tira onda com o axé e o carnaval baiano: “no Maranhão, basta uma fantasia de fofão”, diz a letra irreverente, lembrando que o Bloco do Baleiro é gratuito, bastando estar fantasiado para ingressar em seu cordão.

Nos moldes do bem-sucedido Baile do Baleiro, que ano passado virou programa de televisão, Zeca Baleiro e seus convidados farão a festa com um repertório animado e afetivo de sambas, sambas-enredo, marchinhas, marchas-rancho, frevos, lembrando os antigos carnavais, mas não só, apontando para a multiculturalidade já tão evidenciada em praças como, por exemplo, Recife – onde o artista já se apresentou incontáveis vezes na programação carnavalesca.

O Bloco do Baleiro se concentrará na terça-feira gorda de carnaval (28 de fevereiro), às 17h, na Praça da Casa do Maranhão, de onde sai até a Praça Maria Aragão. Fafá de Belém promete, marcando a fala com hashtags: “Será uma pororoca de música! São os do Norte que vêm! Do boi ao carimbó, ninguém segura essa energia! #muitahonra, #sonsdoNorte, #encontrodasaguas”.

“Um baile onde cantaremos de tudo, não só músicas “de carnaval”, mas música dançante em geral, de Tim Maia a Reginaldo Rossi. Será uma experiência, algo inédito, uma tentativa de aproximar o nosso show/bloco da tradição do carnaval de rua maranhense, ao invés de copiar modelos de carnavais de outros estados. Uma festa popular e gratuita”, afirmou Zeca Baleiro.

PREFEITURA DIVULGA PROGRAMAÇÃO DOS DESFILES E CONCURSOS DA PASSARELA DO SAMBA

A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Cultura (Secult), divulgou a ordem dos desfiles e concursos da Passarela do Samba para o Carnaval de Todos, que será feito em parceria com o Governo do Estado. A decisão foi tomada em acordo com agremiações e grupos carnavalescos que integram as associações de blocos tradicionais, organizados, grupos afro, tambor de crioula, tribos de índio, turmas de samba, alegorias de rua e escolas de samba.

Os desfiles tem início sexta-feira (24) e encerram na terça (28). A programação da passarela inicia sempre a partir das 18h. Na sexta (24), ocorre desfile dos blocos tradicionais do grupo B. No sábado (25), é a vez do desfile dos blocos tradicionais do grupo A. As turmas de samba abrem os desfiles do domingo (26) e, em seguida, acontece a primeira noite do desfile dos blocos organizados e das escolas de samba.

Na segunda (27), desfilam as alegorias de rua, blocos organizados e escolas de samba. Na terça-feira (28), a passarela será palco do encerramento oficial do período carnavalesco, com desfile de tribos de índio, cortejo de blocos afro e um baile popular com a participação de grandes nomes da folia carnavalesca.

O secretário municipal de cultura, Marlon Botão, reiterou o compromisso do prefeito Edivaldo em realizar o Carnaval de Passarela e que a cidade contará com uma grande programação em parceria com o Governo do Estado. “A programação foi montada a partir de diálogo com os grupos que participam do Carnaval de Passarela para garantir mais uma bonita festa para a cidade, apesar da crise que perpassa todos os municípios brasileiros. Realizaremos um Carnaval alegre e diversificado, em parceria novamente com o Governo do Estado”.

PROGRAMAÇÃO DO CARNAVAL DA PASSARELA DO SAMBA 2017

Dia 24/02 – SEXTA-FEIRA

Desfile dos Blocos Tradicionais do Grupo B

Dia 25/02 – SÁBADO

Desfile dos Blocos Tradicionais do Grupo A

Dia 26/02 – DOMINGO

Blocos Organizados

Escolas de Samba

Dia 27/02 – SEGUNDA-FEIRA

Alegorias de rua

Blocos Organizados

Escolas de Samba

Dia 28/02 – TERÇA-FEIRA

Tribos de Índios

Blocos Afro

Baile Popular

CONFIRA AS ESTREIAS NO CINE LUME

Veja a nova programação do CINE LUME, a partir dessa quinta-feira, 16 de fevereiro. Confira as sinopses e o trailer de cada filme, clicando nos links do You Tube disponibilizados ao final da lista dos horários de cada exibição.

 

A ESPERA

 

Num momento de profunda dor e luto, Anna (Juliette Binoche) é surpreendida pela visita da namorada francesa do filho, Jeanne (Lou de Laâge), por ele convidada para os festejos de Páscoa. Isoladas num casarão na Sicília, Itália, elas escondem segredos enquanto aguardam ansiosamente o reaparecimento do rapaz.

 

EU, DANIEL BLAKE

 

Após sofrer um ataque cardíaco e ser desaconselhado pelos médicos a retornar ao trabalho, Daniel Blake (Dave Johns) busca receber os benefícios concedidos pelo governo a todos que estão nesta situação. Entretanto, ele esbarra na extrema burocracia instalada pelo governo, amplificada pelo fato dele ser um analfabeto digital. Numa de suas várias idas a departamentos governamentais, ele conhece Katie (Hayley Squires), a mãe solteira de duas crianças, que se mudou recentemente para a cidade e também não possui condições financeiras para se manter. Após defendê-la, Daniel se aproxima de Katie e passa a ajudá-la.

 

PARAÍSO

 

Durante um terrível período de guerra e de intensos conflitos bélicos, as vidas de três pessoas acabam se cruzando: Olga (Yuliya Vysotskaya), uma aristocrata russa e membro da resistência francesa; Jules (Philippe Duquesne), um francês; e Helmut (Christian Clauss), um oficial de alta patente dentro das tropas nazistas.

 

Programação da semana:

 

HORÁRIOS DO FILME “A ESPERA”

 

quinta: dia 16 de fevereiro: 16h e 20h

sexta: dia 17 de fevereiro: 16h e 20h

sábado: dia 18 de fevereiro: 16h e 20h

domingo: dia 19 de fevereiro: 16h 20h

segunda: dia 20 de fevereiro: 16h 

terça: dia 21 de fevereiro: 16h 

quarta: dia 22 de fevereiro: 16h 

 

https://www.youtube.com/watch?v=BOkeiVhSxGk

 

HORÁRIOS DO FILME “EU, DANIEL BLAKE”

 

quinta: dia 16 de fevereiro: 18h 

sexta: dia 17 de fevereiro: 18h

sábado: dia 18 de fevereiro: 18h

domingo: dia 19 de fevereiro: 18h

segunda: dia 20 de fevereiro: 18h

terça: dia 21 de fevereiro: 18h

quarta: dia 22 de fevereiro: 18h

 

https://www.youtube.com/watch?v=K-zFLuG3Y0o

 

HORÁRIOS DO FILME “PARAÍSO”

 

segunda: dia 20 de fevereiro: 20h

terça: dia 21 de fevereiro: 20h

quarta: dia 22 de fevereiro: 20h

 

https://www.youtube.com/watch?v=XF5Rvo1eNdY

BIRA PARABENIZA SOCIEDADE MARANHENSE DE DIREITOS HUMANOS PELOS 38 ANOS DE HISTÓRIA E LUTA

Dirigentes da SMDH e deputado Bira celebraram aniversário

O deputado estadual Bira do Pindaré (PSB) participou da celebração ecumênica em homenagem aos 38 anos da Sociedade Maranhense de Direitos Humanos (SMDH). “É uma alegria muito grande celebrar esse aniversário porque sou testemunha do compromisso dessa entidade com as causas do povo do Maranhão, do Brasil”, destacou. 

Segundo ele, a SMDH surgiu como espaço político de denúncia contra o arbítrio e a violência no regime ditatorial, e ao longo de sua história desenvolveu diversas atividades e programas em prol dos direitos humanos. Hoje, atua na zona rural e urbana, com enfoque para a estruturação de uma política de segurança pública e justiça e para a garantia dos direitos humanos econômicos, sociais, culturais e ambientais.

Bira foi advogado da SMDH e acompanha, desde antes do parlamento, a luta da entidade, classificada por ele como comprometida com a efetividade dos direitos da população maranhense, que traz uma visão de sociedade diferenciada, igualitária e que contempla a todos, respeitando a particularidade de cada um.

“É uma exemplo de organização que deu certo, que funciona e presta um grande serviço para a nossa comunidade. Inclusive com o Provita, um trabalho de proteção a vitimas e testemunhas que contribui para o enfrentamento a violência, a impunidade e, também, a criminalidade. Tudo isso representa algo que precisa ser reconhecido e valorizado”, defendeu. 

Por meio de requerimento, o parlamentar encaminhou ainda votos de congratulações à SMDH de Direitos Humanos pela passagem do aniversário e atuação, proteção, promoção e defesa dos direitos humanos.

Scroll To Top